10 Motivos pelos quais Darth Vader era um grande gerente de projetos!

Jedi, Sith Lord... Gerente de Projetos?
Jedi, Sith Lord… Gerente de Projetos?

O Sith Lord Darth Vader, da série Guerra nas Estrelas (Star Wars), é comumente associado a coisas ruins, particularmente quando pensamos em seus “anos sombrios”. De fato, assassinato em massa, opressão brutal, e constante manipulação e ardis para garantir que seus objetivos fossem alcançados fazem com que ele pareça um cara bem mal. Mas se você conseguir ver além disso, você encontrará um capaz eficiente gerente de projetos.

10: Prioridades

Vader priorizava brutalmente. Durante a perseguição à Aliança Rebelde, você pode vê-lo definir prioridades de acordo com seu valor estratégico. Quando ele soube que as plantas da Estrela da Morte vazaram, ele focou em mitigar o risco. Quando Luke entrou em cena, ele mudou a prioridade para recrutá-lo para o Lado Sombrio! Vader prestava atenção ao que acontecia na galáxia, avaliava os impactos de cada situação e atacava as prioridades mais altas… Toda as vezes. Sem laços emocionais, sem motivos pessoais… Apenas aquilo que precisava ser feito para preservar o Império e garantir que seu projeto fosse concluído da forma mais satisfatória possível. Em gerenciamento de projetos, se você não sabe priorizar, você não consegue fazer nada, que dirá fazer bem.

9: Decisões factuais

Vader tomava decisões baseadas em fatos, não caprichos. Lembra daquele oficial que tinha que contar a Vader que eles haviam perdido Han Solo no campo de asteroide e Vader o estrangulou? Aquilo foi uma decisão, não um chilique! Vader estava constantemente avaliando o desempenho do seu time, e fazia mudanças para resolver problemas quando o desempenho não era satisfatório. Claro, pode ser que houvesse um clima de medo e terro, mas deixemos isso de lado por hora. A inclinação por sempre avaliar o desempenho do time de forma objetiva e não aceitar comportamentos abaixo do padrão é muito importante. Times de projeto precisam se sentir seguros e saber que tem o suporte do gerente de projetos, mas eles também precisam saber que os objetivos do projeto precisam ser alcançados, e se você não está entregando seus pacotes de trabalho, mudanças serão feitas. Obrigado Vader, por tomar as decisões difíceis para alcançar seus objetivos!

8: Foco nos objetivos

Vader se comprometia e trabalhava para manter seus compromissos. Se você pensar no Império Galático como algo parecido com um projeto de SCRUM, o imperador seria o Dono do Projeto. Claro, em SCRUM/AGILE, o time se compromete a alcançar objetivos pré-definidos durante o curso da iteração. Vader fez isso com o Imperador muitas vezes e trabalhava MUITO duro para garantir que os compromissos fossem cumpridos. Sério. Como foi que ele consegui fazer com que a Estrela da Morte ficasse operacional tão rápido? Trabalhando duro! Vader entendia a importância dos compromissos, e mais, o significado de cumpri-los. A confiança no time é construída através de compromissos.

7: Mentalmente equilibrado

Vader sabia quando era hora de parar para recarregar as baterias e relaxar, olhar as coisas em perspectiva. Projetos e a realização dos objetivos do projeto costumeiramente se torna um jogo de altas apostas. Todos no time estão motivados para resolver o problema e fazer acontecer. Conflito é inevitável neste tipo de ambiente e um bom gerente de projetos precisa se envolver e confrontar essas situações de frente. Claro, isso pode ser exaustivo, tanto emocional quanto intelectualmente. Vader entendia isso e tirava um tempo para meditar, relaxar e se permitir uma visão objetiva das coisas. Lembra daquela espetacular “câmara-ovo” que ele tem? Bons gerentes de projeto se importam, e eles precisam demonstrar isso, mas eles também precisam se manter objetivos, o que significa se dar um tempo para recuperar a perspectiva.

Vader na câmara de meditação

6: Gerenciamento de Riscos

Vader gerenciava riscos e expectativas… De forma preventiva. Lembra quando Vader foi para a Cidade nas Nuvens, tomou posse da administração e ficou esperando Han, Chewbacca e Leia chegarem para a armadilha? Genial. A quantidade de planejamento e antecipação empregada em tal exercício deve ter sido épica. Depois uma priorização federal, Vader determinou o maior risco e o mitigou de forma extremamente eficiente. E mais, Vader pode ser visto conversando com membros do time, certificando-se de que todos entenderam claramente quais eram os objetivos e expectativas. Bons gerentes de projetos pensam de forma defensiva, e agem de forma agressiva para protegê-los.

5: Charme

Mas que camarada persuasivo. De todas as capacidades de Vader, talvez a mais eficiente Puro Charmefosse sua habilidade de persuadir as pessoas a fazer o que ele precisava. Com exceção de seus dois filhos (e em sua defesa, você já tentou fazer os seus filhos fazerem algo?), ele era muito bom fazendo pessoas cooperarem (seja através do uso de medo, hierarquia ou a Força). O império era absurdamente grande e cheio de complexidades… Deve ter sido um verdadeiro desafio guiar e convencer as pessoas de que sua visão do projeto era aquela que todos deveriam apoiar.

4: Metódico

Vader escolhia uma metodologia e a seguia a risca… Até que ela não funcionasse. Mantendo-se fiel ao compromisso de um desempenho objetivo, Vader escolheu como metodologia o medo, manipulação, agressão e se manteve fiel a ela até que ficou claro que a metodologia escolhida não funcionava mais. Todo mundo sabe que Vader trai o Imperador para salvar Luke da morte certa, quando o mesmo se recusa a entrar para o time. Vader percebeu que seus métodos de medo e manipulação não funcionaram com Luke, ou qualquer dos rebeldes. POW! Mude de tática e termine o serviço.

3: O eterno otimista

Problema nenhum é grande demais pra esse cara. Claro, Vader era altamente cético e isso o ajudava a gerenciar riscos. Todo bom gerente de projetos precisa dessa habilidade. Mas bons gerentes de projetos também devem ser otimistas o suficiente para  trafegar pelas dificuldades e procurar soluções, não importando quanto improvável seja o sucesso. Sabe quando os rebeldes desapareceram do radar após a explosão da Estrela da Morte? Vader estava bem perdido naquele momento.  Que bantha poodoo (Vão pro google. Não vou traduzir isso, este é um blog de família!) ele ia fazer para encontrar um grupo de pessoas em uma galáxia inteira? Enviar milhares de droids espiões aleatoriamente e ver o que acontece? Chance quase zero de sucesso? Mas ainda melhor do que nada… Feito. O otimismo de Vader e sua confiança no time superaram o obstáculo e é uma excelente lição de perseverança.

2: Nunca é tarde para fazer a coisa certa

Nunca é tarde para fazer a coisa certa. Todos somos confrontados com escolhas que tem consequências morais. A coisa certa muitas vezes é algo com o que temos que lutar para fazer. Um dos momentos mais significativos na carreira de Vader foi quando ele assumiu a responsabilidade por todas as coisas moralmente erradas que havia feito, e então fez a coisa certa. Ele sabia que isso não compensaria, mas fez a coisa certa assim mesmo. Gerentes de projetos farão milhares de escolhas no decorrer de um projeto… Algumas das quais podem ser moralmente questionáveis, como omissão de detalhes, evitar conversas, esconder informações para fazer parecer que a situação está melhor do que na realidade (??). Bons gerente de projeto irão parar para refletir sobre suas ações e mudar as decisões com as quais não se sentem bem. Fazer a coisa certa é crucial para ganhar a confiança do time, mesmo que a coisa certa seja a coisa difícil.

Redimido, junto a Yoda e Obi-wan Kenobi. (E nada de edição digital de Hayden Christensen)
Redimido, junto a Yoda e Obi-wan Kenobi. (Nada de edição digital de Hayden Christensen…)

1: Colocando a mão na massa

Vader nunca teve medo de sujar as mãos. Todo projeto terá delimitações de responsabilidades para cada envolvido e Vader sabia qual era seu papel no projeto do Império, mas ele nunca pediu a ninguém para fazer algo que ele próprio não fosse capaz ou estivesse disposto a fazer, além de se certificar de entender e apreciar as dificuldades que o time passava executando as tarefas. Eu acho que isso é o que tornava Vader mais do que apenas bom. Nenhum detalhe era deixado de lado. E ele não micro-gerenciava. Ele se envolvia com o trabalho do projeto e seu time o seguia porque eles sabiam que Vader entendia e se empenhava no sucesso do projeto! Fosse usando a força para estrangular um almirante ou pilotando um tie-fighter, ele contribuía para o sucesso do time de qualquer forma que pudesse.

Fonte: GeekWire (em Inglês)

Nota do editor: Tem muita coisa neste artigo de que eu discordo (seja sobre a interpretação do autor sobre eventos da saga, ou a forma como ele exemplifica e justifica cada tópico ou a forma que ele posiciona ética e gerenciamento de projetos), mas no geral, a ideia está correta e é uma leitura divertida. E você? Vader era um bom gerente de projetos ou duas Estrelas da Morte detonadas e um Império derrubado fazem dele o pior dos gerentes de projetos de uma galáxia distante? Comente!

Diego Nei, MBA, PMP®

Diego Nei, MBA, PMP®

Consultor em Gerenciamento de Projetos e Processos. Bacharel em Relações Internacionais, MBA em Gestão de Projetos, Certificado PMP, com domínio de MS Project 2007/2010. Atuação em projetos de porte pequeno e médio em diversas áreas, principalmente no desenvolvimento de treinamentos, implementação de metodologias e acompanhamento de projetos.

6 comentários em “10 Motivos pelos quais Darth Vader era um grande gerente de projetos!

  • 27 de novembro de 2012 em 21:24
    Permalink

    Muito bom amigo. Compartilhando !!! Sucesso

    Resposta
  • 7 de janeiro de 2013 em 11:35
    Permalink

    Adorei o artigo!

    Resposta
  • 19 de fevereiro de 2013 em 11:55
    Permalink

    Só na parte “Vader percebeu que seus métodos de medo e manipulação não funcionaram com Luke, ou qualquer dos rebeldes. POW! Mude de tática e termine o serviço” que o autor forçou demais a barra. Afinal, ele não mudou de tática, ele mudou DE LADO! E não terminou o serviço, ele simplesmente cancelou (melou, implodiu, detonou…) tudo.

    Resposta
  • 4 de maio de 2013 em 18:12
    Permalink

    Qual dos dois Darth Vader é o verdadeiro? O descrito neste artigo ou no link a seguir?

    http://circulodeprojetos.com/10-filmes-que-todo-gp-deveria-assistir/

    Star Wars Episódio IV – Uma Nova Esperança: O primeiro filme da trilogia original apresenta um grande projeto, a construção da Estrela da Morte. Darth Vader como Gerente de Projetos cometeu grandes falhas na gestão dos documentos e dos riscos. Na questão dos documentos permitiu que forças inimigas consultassem informações secretas. Fato que culminou com a explosão da Estrela da Morte, Luke acessou o lugar mais crítico do empreendimento através do duto de ventilação do reator, disparando assim um torpedo de prótons.

    Resposta
    • 4 de maio de 2013 em 18:21
      Permalink

      Os dois. É tudo questão de ponto de vista. No artigo que publiquei aqui, o autor escolheu aproveitar de forma bem humorada os pontos fortes de Vader (e veja que eu faço um comentário em que deixo claro que não concordo com tudo!). Já o artigo que você linkou é mais realista (mas eu gostaria de dizer que Luke não acessou o lugar mais crítico do empreendimento, como afirma o texto – ele atirou de fora da Estrela da Morte. O que ele teve acesso foi à informação que lhe permitiu saber onde atirar… e bem… A força, pra conseguir um acerto em uma chance tão pequena).

      Mas sim. O do Círculo de Projetos é bem mais realista!

      Resposta
  • 5 de maio de 2013 em 09:07
    Permalink

    Gostei, ótima forma de exemplificar um cenário, e isso não precisa ser levado tanto a serio, apenas ajuda a visualizar um cenário mesmo, muito bom!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *