Dicas Negativas

Tem algo errado com meu projeto!
Oh Não! Tem algo errado com meu projeto!

Sabe aquele momento de tranquilidade onde tudo está bem, controlado e dentro do plano? Tudo vai muito bem e então, de surpresa, sem nenhum sinal, algo sai radicalmente do controle, mandando todo o planejamento pela janela. Este “momento de tranquilidade” é um dos momentos mais críticos para um projeto se o gerente e a equipe não souberem prestar atenção às dicas negativas.
Continue lendo “Dicas Negativas”

Colaboração Online: SugarSync

SugarSync
SugarSync

ATENÇÃO: A partir de Fevereiro de 2013, o SugarSync não vai mais oferecer contas gratuitas. Se você tem uma, será forçado a passar para um plano pago… ou abandonar o serviço.

Hoje em dia, está ficando cada vez mais comum fazer o trabalho em equipe de forma remota. No artigo de hoje, vamos falar sobre uma ferramenta que tenho usado atualmente e que tem dado bastante certo: SugarSync. Continue lendo “Colaboração Online: SugarSync”

10 Dicas para Gerenciamento de Riscos

Lei de Murphy é um adágio popular da cultura ocidental que afirma: “Se alguma coisa pode dar errado, com certeza dará” ou “Se há mais de uma maneira de se executar uma tarefa ou trabalho, e se uma dessas maneiras resultar em catástrofe ou em consequências indesejáveis, certamente essa será a maneira escolhida por alguém para executá-la”. Ela é comumente citada (ou abreviada) por “Se algo pode dar errado, dará” ou ainda “Se algo pode dar errado, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo a causar o maior estrago possível”.

Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Parece familiar? Se você respondeu que sim, então  este artigo foi feito especialmente para você! Continue lendo “10 Dicas para Gerenciamento de Riscos”

Não esqueça de gerenciar os riscos!

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=U3a2y7Jwj8s]

Via twitter hoje, Ricardo Vargas (@rvvargas) compartilhou esse vídeo de como o gerenciamento de riscos é importante para os projetos. Um detalhe simples como o do vídeo acima, transformou todo o esforço e dedicação do montador de dominós em tempo perdido e frustração.

Resposta PMP XIII

[polldaddy poll=1544348] Resposta Correta: identificação dos riscos do projeto. Existem três estratégias possíveis para se lidar com riscos (riscos negativos, que podem causar problemas ao projeto): Prevenir, Transferir e Mitigar. O PMBoK 3ª Edição estabelece que mitigar um risco é “a redução da probabilidade e/ou impacto de um evento de risco adverso até um limite aceitável.” Assim sendo, desenvolver sistemas que melhorem os processos e evitem problemas, defeitos, etc., seria mitigar riscos. Desenvolver um plano de alternativas, onde cursos alternativos de ação são expostos no caso de um problema acontecer, evitando assim desperdício de tempo, também é mitigar o risco. Um plano de contingência, e a respectiva Reserva de Contingência, evitariam problemas com orçamento (necessariamente a falta de recursos financeiros para a execução das tarefas). Um seguro seria necessariamente uma Transferência de Risco, mas vamos pensar um pouco. Adquirindo um seguro você está se antecipando à possibilidade do risco ocorrecer, e mais, reduzido o impacto do mesmo sobre o projeto uma vez que a seguradora irá arcar com o custo ou com a solução para o problema (neste caso, o seguro também poderia ser uma clausula num contrato).

Lembre-se que as respostas para a certificação devem ser escolhidas sempre pensando na melhor resposta possível.

Treinamento para certificação PMP, no seu SmartPhone!
Prepare-se para a Certificação PMP no seu próprio ritmo!

Resposta PMP VIII

O custo de um projeto é de R$100 mil. Ao quantificar os riscos para a reserva de contingência você descobre que o Risco A tem 10% de chance e impacto de R$10 mil e o risco B tem 20% de chance e impacto de $15 mil. Qual das afirmativas está errada?

“Reserva de contingência = R$ 4.000,00”
“A reserva de contingência será administrada apenas para uso dos riscos, quando necessário.”
“O Custo do projeto permanece inalterado.”
“O custo do projeto foi alterado para R$ 104.000,00”

Resposta Correta (ou deveria dizer, errada…): “O Custo do projeto permanece inalterado“.

Para se chegar ao valor da Reserva de contingência, multiplique o custo do risco pelo impacto do mesmo, no caso de vários riscos como no exemplo acima, some os resultados. Sendo assim, o valor de 4.000,00 está correto:

RC = (10.000,00 * 0.10) + (20.000,00 * 0.15)
RC = 1.000,00 + 3.000,00
RC = 4.000,00

Reservas de contingência não não fazem parte da linha de base dos custos do projeto, mas estão incluídas no orçamento do projeto, logo alteraram o custo total do projeto. Entretanto, a Reserva de contingência só deve ser utilizada caso algo saia do controle, devido à ocorrência de um dos riscos do projeto (identificado ou não).

Reserva de Contingência: “[…] são custos estimados que devem ser usados a critério do gerente de projetos para lidar com eventos antecipados mas não garantidos. Esses eventos são “desconhecidos conhecidos” e fazem parte do escopo do projeto e das linhas de base dos custos.” (pg. 166). […]são provisões para mudanças não planejadas mas potencialmente necessárias. Essas mudanças podem resultar de riscos identificados no registro de riscos As reservas para contingências de gerenciamento são orçamentos reservados para mudanças não planejadas mas potencialmente necessárias no escopo e nos custos do projeto. Elas são “desconhecidas desconhecidas” e o gerente de projetos deve obter aprovação antes de comprometer ou gastar essa reserva. As reservas para contingências de gerenciamento não fazem parte da linha de base dos custos do projeto, mas estão incluídas no orçamento do projeto. Elas não são distribuídas como um orçamento e, portanto, não fazem parte dos cálculos do valor agregado.” (pg. 169) Fonte: PMBOK Terceira Edição.

Lembre-se que as respostas para a certificação devem ser escolhidas sempre pensando na melhor resposta possível.
Obrigado à Rodrigo Mesquita, PMP e Eduardo Guimarães, PMP pela ajuda com esta questão.

Treinamento para certificação PMP, no seu SmartPhone!
Prepare-se para a Certificação PMP no seu próprio ritmo!

Resposta PMP II

O RISCO DE NÃO ATINGIR OS OBJETIVOS E A QUALIDADE DO PROJETO

pode ser minimizado através de um monitoramento continuo
é considerado um risco de longo prazo
será refletido no uso cotidiano do produto/serviço
B e C
todas acima

Resposta Correta: todas acima. A não-adequação final do projeto aos requisitos de qualidade é sim um risco de longo prazo, pois estes costumam ser os mais sacrificados perto do final do projeto quando problemas ocorrem (estouros de Custo e/ou Prazo), e também por que o aval do cliente só vem com o termino do projeto e a apresentação final de seus Deliverables, que pode ou não ser o que o cliente esperava/necessitava. Um delivery que não atende as necessidades do cliente tenderá a causar problemas aos seus processos, demandar retrabalho, atender com eficiência reduzida ao problema a que se dispõe a resolver e/ou até mesmo jamais ser implementado. A melhor forma de se evitar este tipo de situação é monitorar de perto os parâmetros de qualidade do projeto com uma periodicidade regular e não muito entendida, comparando o que está sendo feito com os indicadores/requisitos/objetivos/scopo do projeto e, se possível, recebendo a aprovação do cliente (e ou demais stakeholders necessários) para garantir que a qualidade esteja assegurada.

Lembre-se que as respostas para a certificação devem ser escolhidas sempre pensando na melhor resposta possível.

Delivery: São as entregas das atividades descritas na EAP (Estrutura Analítica do Projeto) e/ou os resultados das etapas do ciclo de vida do projeto. Deliveries podem ser desde documentos, serviços ou até produtos. Por exemplo: o principal delivery da fase de Planejamento é o Plano de Gerenciamento do Projeto. Enquanto o delivery de um projeto de imobiliário pode ser um prédio ou sua planta.

Stakeholders: Stakeholders são as partes interessadas envolvidas de forma direta ou indireta com o projeto. Alguns exemplos de stakeholders são o cliente, o patrocinador do projeto, o gerente do projeto, o time do projeto, a sociedade civil, o governo, a empresa concorrente, uma ONG, ou qualquer outro indivíduo/organização cujos interesses venham a cruzar com o projeto.

Treinamento para certificação PMP, no seu SmartPhone!
Prepare-se para a Certificação PMP no seu próprio ritmo!