PMBoK 4ª Edição – O que mudou

A partir do dia 30 de junho de 2009 o exame para Certificação PMP passará a utilizar a quarta edição do PMBoK®, lançada em 31 de dezembro de 2008. Mas o que mudou no conteúdo do livro? Em um artigo para a PROJECT SMART, Cyndi Snyder Stackpole, MBA, PMP, descreve quais as grandes mudanças por capítulo no nosso livro de cabeceira. O artigo original em Inglês pode ser encontrado aqui.Para quem já é membro do PMI, a quarta edição do PMBoK pode ser baixada do site, mas apenas a versão em Inglês está completa. Outras versões estarão disponíveis a partir de 31/03/2009. Boa leitura!

Guia PMBOK®: Mudanças da Quarta Edição – Capítulo por Capítulo
Por Cyndi Snyder Stackpole, MBA, PMP

Em meu último artigo eu ofereci uma visão geral das mudanças no Guia PMBOK®: Quarta Edição. Neste Artigo eu quero escrever sobre as mudanças referentes a cada capítulo.

Como mencionado no artigo anterior, a estrutura dos capítulos 1 e 2 foi ajustada por nosso arquiteto para se alinhar com The Standard for Programme Management: Second Edition e The Standard for Portfolio Management: Second Edition. Assim sendo, muito da estrutura dos dois primeiros capítulos foi alterada.

No Capítulo 1 nos oferecemos uma visão geral do que é gerenciamento de projetos e como ele se encaixa em programas, portfólios, organizações e operações. Uma das maiores mudanças é que o Guia PMBOK não menciona mais a Restrição Tripla composta de escopo, prazo e custo. Ao invés disso, ele discute sobre como gerentes de projeto devem balancear restrições de escopo, qualidade, prazo, custo, recursos e risco.

O Capítulo 2 não passou por grandes alterações, mas agora traz uma cobertura entendida do ciclo de vida do e das fases do projeto. Também traz informações mais detalhadas sobre os tipos de stakeholders.

O Capítulo 3 é o primeiro lugar em que as descrições de processos são introduzidas. O texto descrevendo os processos foi editado para que, na sua maioria, apenas a descrição do processo, composta por apenas uma frase, seja usada para introduzi-lo. Esta mesma descrição de processo está no capítulo da área de conhecimento, no início do capítulo e como a primeira frase do processo em si.

O Capítulo 4 passou de sete para seis processos. O processo Desenvolver a Declaração Preliminar do Escopo foi eliminado. Nos sentimos que isso poderia ser tratado dentro do processo Definir Escopo através do conceito de elaboração progressiva. A outra mudança é a descrição do plano de gerenciamento do projeto, como dito no meu artigo anterior.

No Capítulo 5, movemos a discussão sobre o plano de gerenciamento de escopo para a introdução, seguindo a mesma lógica utilizada para o plano de gerenciamento de custos e de cronogramas nos capítulos 6 e 7 respectivamente. Há um novo processo chamado Coletar Requerimentos. As principais saídas deste processo são o plano de gerenciamento de requerimentos (parte do plano de gerenciamento do projeto), uma matriz de rastreamento de requerimentos e a documentação dos requerimentos. Além disso, mais ênfase é dada nas baselines de escopo compreendias na declaração de escopo do projeto, a EAP e o dicionário da EAP.

O Capítulo 6 eliminou a discussão sobre o método do diagrama de setas como uma técnica de sequenciamento de atividades. Nós também alinhamos a informação sobre estimativas de três pontas com estimativas de custo, de forma que o conteúdo tornou-se similar.

O Capítulo 7 inclui a estimativa de três pontas, como mencionado acima, e adicionou uma técnica de índice de desempenho para o termino (TCPI) ao processo Controle de Custos. As entradas e saídas para Controle de escopo, Controle de Cronograma e Controle de Custo estão mais alinhadas agora do que na Terceira edição.

O Capítulo 8 traz gráficos e tabelas adicionais para demonstrar alguns conceitos. Há uma discussão mais elaborada sobre o custo da qualidade e limites inferiores e superiores são introduzidos. O termo baseline de qualidade foi eliminado.

O Capitulo 9 adicionou uma cobertura significativa sobre as habilidades interpessoais nos processos Desenvolvimento do Time do Projeto e Gerenciamento do Time do Projeto. Maior cobertura dos estágios de desenvolvimento de equipe (team building), gerenciamento de conflitos, liderança, influencia e tomada de decisões foram introduzidos. O processo Gerenciamento do Time do Projeto foi movido de Monitoramento e Controle para o grupo de processos de Execução.

O Capítulo 10 adicionou um novo processo ao grupo de processos de iniciação, Identificar Stakeholders. As principais entradas incluem o Registro de Stakeholders e a Estratégia de Gerenciamento de Stakeholders. O processo da Terceira Edição, Gerenciamento dos Stakeholders foi mudado para Gerenciar Expectativas dos Stakeholders e movido de Monitoramento e Controle para o grupo de processos de Execução.

O Capítulo 11 quase não sofreu alterações.

O Capítulo 12 consolidou seis processos em quatro. Os quatro processos são: Planejar Contratos, Conduzir Aquisições, Administrar Contratos e Encerrar Contratos. O conceito de acordos cooperativos é introduzido.

A Quarta Edição agora tem um apêndice sobre habilidades interpessoais. Existiam informações que achamos importantes para gerenciar um projeto, mas não era consistentes com o intento de um padrão. Então incluímos uma introdução sobre as seguintes habilidades interpessoais:

  • Liderança
  • Team building
  • Motivação
  • Comunicação
  • Influencia
  • Tomada de Decisões
  • Consciência Política e de Negócios
  • Negociação

É mais ou menos isso.

Finalizando eu gostaria de dizer que toda a experiência de liderar essa atualização foi extraordinária. A melhor parte foi a oportunidade de trabalhar com grandes pessoas de todas as partes do mundo. Os colaboradores praticamente atualizaram todo o conteúdo em torno de quatro meses. No resto do tempo o time, os vários times estavam planejando, revisando, editando, expondo, comentando, ajustando e todos esses passos necessários à publicação de um padrão. Sou muito grata pela oportunidade e espero que esta Quarta Edição contribua para a profissão.

Cynthia Stackpole
Cynthia Stackpole

Cynthia Stackpole é uma consultora profissional em Gerenciamento de Projetos, instrutora e autora. Já escreveu três livros sobre gerenciamento de projetos e foi a editora técnica de muitos outros. Ela oferece consultoria e treinamento tanto para empresas quanto órgãos do governo. Seu consultoria foca na maturidade do gerenciamento de projetos, criação de PMOs e o uso do gerenciamento de projetos como competência central para organizações. Ela também é uma voluntária ativa do Project Management Institute e liderou a revisão do conteúdo do Guia PMBOK.

Esta é uma tradução livre, alguns dos termos aqui utilizados podem não corresponder aos escolhidos pela equipe que traduziu o PMBoK para o Português.

Leia também:

PMBok 4ª Edição – Download Gratúito
PMBoK 4ª Edição – Versão Final

Diego Nei, MBA, PMP®

Diego Nei, MBA, PMP®

Consultor em Gestão Empresarial, sócio-fundador da DNCE. Certificado PMP®; Bacharel em Relações Internacionais; MBA em Gestão de Projetos; MBA em Gestão de Processos, Qualidade e Certificações; Leader Coach. Atua como consultor em Gestão Empresarial desde 2012, tendo auxiliado na avaliação e alinhamento estratégico do Portfólio de Projetos da Secretaria Para Copa do Mundo 2014 BA (SECOPA-BA) e no acompanhamento da execução das ações resultantes dos mesmos durante os jogos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *